Em entrevista ao programa SP Acontece, da TV Bandeirantes, o atacante Kleber disparou contra o treinador do Palmeiras, Luiz Felipe Scolari, que o afastou do elenco.

Sem papas na língua, afirmou que “80% do grupo (de jogadores) não gosta do Felipão e 90% dos funcionários do clube não se são bem com ele”, repercutindo comentários que, até então, eram ditos à boca pequena. 

Outra acusação, se bem que esta era vista até mesmo em público, é de falta de trato com os jogadores. Segundo o Gladiador, o pentacampeão mundial “desmotiva toda hora os jogadores”. Como exemplo, contou uma história que envolvia Emerson Sheik, hoje no Corinthians. Ao elenco, Felipão teria dito que queria a contratação de Emerson Sheik e não de “jogadores com a qualidade de Ricardo Bueno”. 

Para Kleber, o técnico coloca a torcida contra os jogadores, ao declarar que a equipe é ruim, como no caso em que comparou o elenco a uma mulher feia. “Ele ainda afirmou na frente do grupo inteiro: Não tenho culpa se eu peço a contratação do Emerson Sheik e me trazem o Ricardo Bueno’. Todos os jogadores ficaram chateados com isso”.

Nem o esquema tático foi poupado da fúria do Gladiador, que questionou pedidos para que atletas como ele e Valdívia desempenhassem funções as quais não estão habituados. Para concluir defendeu ex-companheiros, como Lincoln e Pierre que, na sua opinião, tinham condições de estar no elenco.

Sem mais artigos