O Lanús, da Argentina, conquistou nesta quinta-feira sua classificação para a final da Copa Sul-Americana após vencer o Libertad, do Paraguai, mais uma vez pelo placar de 2 a 1, na partida de volta da semifinal no estádio La Fortaleza, na região metropolitana de Buenos Aires.

A disputa pelo título da 12ª edição será contra a Ponte Preta, que ontem eliminou o São Paulo, atual campeão do torneio.

O Lanús entrou em campo com o objetivo de administrar a vantagem conseguida na partida de ida, enquanto os paraguaios tentaram imprimir um maior ritmo de jogo com mais posse de bola.

Entretanto, aos 12 minutos, o meia Diego González do Lanús acertou uma bomba que desviou na defesa e deixou o goleiro Rodrigo Muñoz sem reação.

Com o gol, o Lanús passou a jogar com ainda mais tranquilidade, enquanto o desespero e o abatimento tomaram conta da equipe paraguaia. O Libertad teve algumas chances no fim do primeiro tempo, mas foi para o intervalo com a desvantagem no marcador.

O empate dos paraguaios veio no início do segundo tempo. Aos 8 minutos, González cobrou falta, a bola desviou na barreira e enganou o goleiro Marchesín, o que trouxe as esperanças de volta para o Libertad.

Porém, o árbitro peruano Víctor Carrillo marcou pênalti para os argentinos quatro minutos depois. Paolo Goltz não desperdiçou e confirmou a classificação do Lanús para a grande final.

Esta será a terceira final internacional para o time grenate. O clube venceu a Copa Conmebol em 1996 contra o Independiente Santa Fé, da Colômbia, e chegou à final do mesmo torneio no ano seguinte, quando foi derrotado pelo Atlético-MG.

A primeira partida da final contra a Ponte Preta será na próxima quarta-feira no estádio Pacaembu e a volta será disputada no dia 11 no estádio Ciudad de Lanús, também conhecido como La Fortaleza.

Sem mais artigos