Um dos principais nomes do Botafogo, Loco Abreu arranjou confusão com os mais religiosos. Segundo o jornal “Folha de S. Paulo”, o uruguaio foi ameaçado de processo por tentar dar um chapéu no Cristo Redentor.

A Arquidiocese do Rio, responsável por administrar o monumento, iria processar o jogador e a companhia aérea Pluma por ter utilizado a imagem sem autorização para gravar um comercial.

A filmagem ocorreu na última quinta-feira (11) e foi interrompida por um funcionário da ICMBio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade), responsável pelo Cristo Redentor, quando uma bola foi chutada para tentar encobrir o monumento.

De acordo com a publicação Jorge Pluna, gerente-geral da companhia aérea, pediu desculpas para a Arquidiocese e que o assunto foi superado.

Segundo a companhia, a intenção do comercial é mostrar a surpresa de flagrar Loco Abreu em situações inusitadas.

Sem mais artigos