O zagueiro Carles Puyol, capitão do Barcelona, ficará dois meses longe dos gramados devido a uma luxação no cotovelo esquerdo, sofrida nesta terça-feira, durante a partida entre o clube espanhol e o Benfica, pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa.

Segundo o Barcelona, foi estipulado que o defensor passará por um tratamento conservador, depois que exames apontaram que não havia a necessidade de cirurgia.

Puyol passou a noite em um hospital na cidade de Barcelona, por conta da lesão ocorrida aos 31 minutos do segundo tempo do duelo. Ao subir para cabecear uma bola, o zagueiro caiu sobre o braço. Do Estádio da Luz, ele foi encaminhado para o Hospital Lusíadas, em Lisboa, onde foi constatada a luxação.

Na Espanha, o defensor recebeu a visita do presidente do clube, Sandro Rosell e do diretor técnico, Andoni Zubizarreta. Ainda durante a noite, pelo Twitter, enviou mensagem otimista. “Bom dia! Sempre o sol sai de novo. Obrigado por todas as mensagens! Um forte abraço”, tuitou o jogador.

Essa é a terceira lesão que Puyol sofre nos últimos meses. O zagueiro chegou a perder a Eurocopa, por causa de uma artroscopia no joelho a qual se submeteu. Por causa da cirurgia, o atleta perdeu toda a pré-temporada.

Na segunda rodada do Campeonato Espanhol, o jogador se lesionou no rosto, na partida contra o Osasuna. No seu retorno, no dia 15 de setembro, contra o Getafe, sofreu lesão no ligamento cruzado do joelho esquerdo. Seu mais recente retorno aos gramados foi justamente contra o Benfica.

Sem mais artigos