O Manchester United estaria buscando um comprador para o atacante Wayne Rooney, que ficou no banco durante boa parte do duelo contra o Real Madrid, que selou a eliminação da equipe nas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, informam nesta quinta-feira a imprensa britânica.

De acordo com o jornal “Daily Mirror”, o técnico da equipe Alex Ferguson, já teria deixado de considerar o camisa 10, fundamental para os ‘Diabos Vermelhos’. A principal preocupação é pela forma física de Rooney.

Os rumores sobre a insatisfação do técnico escocês com seu atacante, aumentaram com a opção de utilizar o veterano Ryan Giggs como titular, na decisão da vaga nas quartas de final, que acabou vencida pelo time espanhol por 2 a 1, depois de empate em 1 a 1, no duelo realizado em Madri.

No fim desta temporada, Rooney ainda terá dois anos de contrato com o Manchester United. Geralmente, com esse prazo de fim de vínculo, o clube costuma negociar uma extensão com os jogadores que seguem nos planos, o que não deve acontecer com o atacante inglês.

O principal empecilho para a transferência do jogador, no entanto, é seu salário, de aproximadamente 300 mil libras (mais de R$ 885 mil) por semana. O valor, considerando as novas regras financeiras da Uefa, atrairia poucos clubes.

Em 2010, o Manchester City, chegou a demonstrar interessa por Rooney, mas não estaria disposto a fazer uma proposta. Além do alto valor de salário, a pedida da direção do United pelos direitos do jogador também não é baixa: 20 milhões de libras (R$ 59 milhões), no mínimo.

Sem mais artigos