Mano Menezes está oficialmente de volta ao Corinthians. Após passar pelo clube em 2008, quando conquistou o título da Série B do Campeonato Brasileiro, e em 2009, sagrando-se campeão a Copa do Brasil, o Gaúcho de 51 anos se apresentou nesta segunda-feira, (06), no CT Joaquim Grava.

Dentre muitos os assuntos, Mano não escapou da possível comparação com o ex-treinador do time, Tite, que foi resposável pela conquista da Libertadores da América e do Mundial de Clubes de 2012, entre outros títulos durante sua passagem. “Falar do trabalho do Tite no Corinthians é desnecessário. Vejo com ótimos olhos que se aprenda a reconhecer um trabalho como o dele, ele merece. Substituí-lo não é tarefa fácil, mas o Corinthians entendeu que eu poderia seguir. Sabemos o que o torcedor quer e temos de dar a ele o que ele quer: vitórias e títulos”, declarou o novo comandante.

Relembrando seus tempos de glória no clube do Parque São Jorge, Mano revelou o sentimento de retornar ao alvinegro. “É um prazer muito grande voltar a trabalhar no Corinthians. É raro em nossa carreira tão disputada e concorrida chegar a um clube de ponta como o Corinthians, e receber esse convite duas vezes é mais raro ainda. Sinal que deixamos algo forte na primeira passagem, capaz de promover esse reencontro. Estou muito contente de estar aqui”, disse o treinador, que em seguida falou de contratações. “Na época, era necessário montar um elenco novo. Hoje temos um elenco pronto, com jogadores que têm contrato com o clube. Minha missão é entender isso e iniciar um trabalho a partir de outro que foi muito vitorioso”, completou.

Sem citar nomes e posições, o técnico deixou escapar que pretende, sim, trazer novas peças ao elenco. “Vamos trabalhar com algumas prioridades que o plantel tem. A que foi mais urgente nós buscamos, que é o Uendel (lateral-esquerdo que veio da Ponte Preta). Não temos de ter quantidade, tem de buscar pontualmente um ou outro nome que entendemos que qualifique um elenco já qualificado. Em nenhum clube brasileiro os cofres estão cheios”, afirmou Mano.

Seleção Brasileira

Em sua primeira passagem no Corinthians, Mano deixou o comando para assumir a Seleção Brasileira. Sem dar muitas explicações, o novo treinador prometeu à fiel que não pretende “abandonar” o cargo novamente para voltar ao time nacional. “Não penso em Seleção Brasileira e provavelmente não vou pensar nos próximos dez anos. Talvez daqui a dez anos a gente volte a falar sobre isso”, apontou o técnico. “Não cometo o mesmo erro duas vezes, então certamente não vou sair daqui pra ir pra seleção”, concluiu.

Sem mais artigos