Segundo informações divulgadas pelo jornal Folha de São Paulo, o treinador Mano Menezes recebeu cerca de R$ 4,3 milhões ao ser demitido do comando da seleção brasileira. Somente de rescisão o valor alcança a cifra de R$ 2,8 milhões que teriam sido pagos pela CBF no mês passado.

Mano era funcionário da Confederação Brasileira de Futebol com carteira assinada e recebia o valor de R$ 517 mil mensais. Foi técnico da seleção por pouco mais de dois anos, oscilando bons e maus momentos, mas nunca caiu nas graças no atual presidente da CBF, José Maria Marin, que optou pela contratação de Luiz Felipe Scolari.

Apesar de não divulgado fontes afirmam que o salário de Felipão é superior ao que recebia Mano Menezes. O que não chega a ser um problema para a CBF que, segundo o último balanço da entidade, obteve um lucro de R$ 73 milhões em 2011.

Sem mais artigos