O Corinthians, que iniciou as obras de seu estádio na última semana, irá ter muitos benefícios por conta do momento pré-Copa do Mundo. Segundo o Estado de S. Paulo, a Prefeitura enviou projeto de lei à Câmara Municipal que dará ao clube a maior isenção fiscal da história a uma obra esportiva, que pode bater os R$ 420 milhões.

O “auxílio” se dará por conta dos CID, Certificados de Incentivo ao Desenvolvimento. O clube receberá vários, no valor de R$ 50 mil cada, e validade de dez anos. Na prática, como a obra deve gerar empregos e desenvolvimento na região, a Prefeitura irá “trocar” o avanço por descontos em tributos como o IPTU e o Imposto Sobre Serviçoes (ISS).

Paralelo a isso, segundo o jornal, o prefeito Gilberto Kassab determinou a abertura de um crédito de R$ 50 milhões para a emissão dos certificados que, na prática, são uma contribuição estatal para a obra. Desta maneira, junto com o empréstimo de R$ 400 milhões do BNDES, o clube deve fechar a conta para pagar o projeto que hoje está cotado em R$ 800 milhões e assegurar a abertura da Copa do Mundo em São Paulo.

Sem mais artigos