Diego Maradona queria levar o neto Benjamin para a Walt Disney World,
mas teve o visto para os Estados Unidos negado e não pôde viajar. Segundo uma
fonte, a decisão de não deixar o ex-jogador pisar em solo americano é política,
de acordo com matéria do site do jornal inglês The Sun desta quarta-feira (17).

“Suas relações com os Estados Unidos nunca foram boas”,
relatou a fonte que, em seguida, lembrou do provável grande motivo: “A amizade
com Fidel Castro e Hugo Chávez e outros inimigos daquele país já fez em outras
ocasiões que ele tivesse a permissão negada (de viajar para lá)”.

El Pibe realmente é amigo do ex-líder cubano e era próximo do falecido presidente da Venezuela, ambos de ideologia comunista.

Maradona levaria além do neto de quatro anos, filho de Giannina
com o atacante Sergio Agüero, do Manchester City, sua namorada Rocío Silva, de 22 anos, e sua filha Dalma, de 26.

“Foi um chute no estômago para Diego”, disse a mesma pessoa
sobre a frustração, continuando: “A família estava realmente ansiosa para essas
férias”.

Foi o próprio Maradona quem pediu o visto para poder viajar em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde ele se encontra no momento. Na embaixada americana, porém, o argentino teve o pedido negado.

Sem mais artigos