Hyvon Ngetich deu um baita exemplo de superação e não deixou seu corpo acabar com a corrida

Hyvon Ngetich deu um baita exemplo de superação e não deixou seu corpo acabar com a corrida

Às vezes nós precisamos de uma história emocionante, de um ato de coragem, de alguém para nos motivar. Eu tenho certeza que as cenas que você verá a seguir da corredora queniana Hyvon Ngetich vão te dar essa motivação.

O palco foi a meia-maratona de Austin, EUA. Hyvon estava se encaminhando para vencer os 21,1 km do trajeto, nada parecia poder atrapalhar mais uma vitória queniana da história das maratonas: sozinhos, ele ganham cerca de 55% de todas as maratonas do mundo. Nenhuma adversária foi páreo para Hyvon: quem parou a queniana foi seu próprio corpo. Muito perto da linha de chegada, suas pernas cederam, seu corpo não se sustentou e ela caiu em uma das placas de publicidade.

Foi aí que algo incrível aconteceu: com o olhar vidrado na linha de chegada, a queniana simplesmente engatinhou até a linha de chegada. Alguns voluntários chegaram a oferecer uma cadeira de rodas para a maratonista, mas ela prontamente recusou. Ela parou por um momento, recuperou um pouco de energia e voltou a engatinhar. Assista:

Após o fim da maratona, o diretor da prova, Jhon Coley, disse para a maratonista: “Você teve a corrida mais corajosa e engatinhou da maneira mais determinada que eu já vi na minha vida. Você conquistou muita honra e eu vou ajustar seu prêmio, assim você ganhará da mesma forma como se tivesse chegado em segundo lugar”.

 

Olimpíadas de Los Angeles, 1984.

Se você é um pouco mais velho ou conhece bem a história dos esportes, vai se lembrar imediatamente de uma sueca que correu a primeira maratona olímpica feminina da história. Gabriela Andersen-Schiess, na época com 39 anos, completou a prova completamente desorientada e desidratada pelo calor que fazia em Los Angeles, naquele fatídico 5 de agosto de 1984. O estádio inteiro gritou e empurrou a maratonista durante os 10 minuto que ela precisou para completar os 200m finais. Mesmo assim, ela conseguiu terminar na 33ª colocação entre 44 atletas. Relembre:

Sem mais artigos