O italiano Marcello Lippi, técnico do Guangzhou Evergrande desde 2012, renovou contrato com o clube chinês até 2017, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira (28) pela própria agremiação.

O salário permanecerá em torno de € 10 milhões, destacou o Guangzhou, que sob o comando de Lippi foi campeão dos dois últimos Campeonatos Chineses, da Copa da China de 2012 e da Liga dos Campeões da Ásia de 2013, além de ter sido o quarto colocado no Mundial de Clubes do ano passado.

Nos últimos dias, surgiram rumores de que a temporada 2014, que começa na próxima semana, seria a última do técnico italiano na China e talvez da carreira. Isso porque o treinador de 65 anos chegou a rejeitar a proposta de renovação alegando cansaço.

No entanto, o treinador mudou de opinião após a partida desta semana contra o Melbourne Victory, segundo fontes do clube, que afirmaram que o técnico “já se acostumou à vida na cidade de Cantão”.

Campeão do mundo em 2006 com a seleção italiana, Lippi ajudou no crescimento do Guangzhou, onde dirige os brasileiros Muriqui e Elkeson. Há quatro anos, o time estava na segunda divisão chinesa, e, atualmente, é uma potência da Ásia e tem domínio incontestável do campeonato nacional.

Nesta temporada, o time perdeu um de seus principais jogadores, o meia argentino Darío Conca. Para tentar repor a peça, o clube contratou o meia italiano Alessandro Diamanti, que marcou dois gols em sua estreia, contra o Melbourne.

Sem mais artigos