A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, disse nesta sexta-feira que ficou aliviada porque tanto a seleção brasileira quanto a de seu país caíram nas quartas de final da Copa América, encerrada no último domingo, porque, segundo ela, a passagem de ambas para as semifinais geraria atritos em sua visita a Brasília.

“Menos mal que as duas tenham ficado pelo caminho na Copa América, porque senão esta visita teria fracassado. Teria sido impossível”, declarou Cristina, em tom de brincadeira, durante o pronunciamento que fez após ter se reunido com a presidente Dilma Roussef no Palácio do Planalto.

A visita é a primeira da governante argentina ao Brasil desde que Dilma iniciou seu mandato, em janeiro passado. Ambas tinham se encontrado em Buenos Aires há seis meses, na primeira visita da sucessora de Luiz Inácio Lula da Silva como chefe de Estado.

“O futebol é a única coisa que nos divide”, acrescentou Cristina ao se referir ao atual bom momento das relações entre os dois maiores países da América do Sul.

Argentina, que disputou a Copa América como anfitriã, e Brasil foram eliminadas nas quartas de final do torneio continental por Uruguai e Paraguai, respectivamente.

Sem mais artigos