O ex-número um do mundo Roger Federer voltou neste fim de semana a defender a equipe suíça na elite Copa Davis depois de oito anos, mas não adiantou muito, já que foi derrotado na partida simples, nesta sexta-feira, e nas duplas, neste sábado, ao lado de Stanislas Wawrinka, selando a eliminação para os Estados Unidos.

Em Friburgo, Federer e Wawrinka tiveram pela frente Mike Bryan e Mardy Fish e até conseguiram vencer o primeiro set, mas perderam de virada por 3 a 1, com parciais de 4-6, 6-3, 6-3 e 6-3.

O ex-líder do ranking já havia caído na sexta-feira diante de John Isner, enquanto Wawrinka havia sido derrotado para o próprio Fish.

Com os resultados, a Suíça terá novamente que disputar a repescagem para se manter na elite, enquanto os EUA aguardam o vencedor do confronto entre Canadá e França, que na sexta-feira terminou empatado em 1 a 1.

Atual campeã da Davis, a Espanha também garantiu presença nas quartas com o triunfo por 3 sets a 0 de Marc López e Marcel Granollers sobre a dupla cazaque formada por Yuri Suchkin e Evgeny Korolev, com parciais de 6-3, 6-2 e 6-1.

Na sexta-feira, em Oviedo, Juan Carlos Ferrero e Nicolás Almagro já haviam marcado os dois primeiros pontos dos espanhóis vencendo Mikhail Kukushkin e Andrey Golubev, respectivamente.

A equipe do capitão Alex Corretja espera a definição do duelo entre Áustria e Rússia. Os austríacos terminaram o primeiro dia de jogos com uma vantagem de 2 a 0.

Se a detentora do título avançou, a atual campeã, também. Mesmo jogando em Bamberg, a Argentina já fez 3 a 0 na Alemanha. O ponto da classificação foi obtido neste sábado por David Nalbandian e Eduardo Schwank, que bateram Tommy Haas e Philipp Petzchner nas duplas.

Sem mais artigos