Hexacampeão do mundo no último fim de semana, o skatista Sandro Dias, mais conhecido como Mineirinho, espera que a sua mais nova conquista sirva como um trunfo em busca de mais apoio do poder público brasileiro.

“Acredito que esse título pode ajudar sim no aumento do apoio público. Espero que o Governo enxergue o skate como uma coisa séria, pois é o segundo esporte mais praticado no país e merece apoio”, disse Sandro Dias em entrevista ao Portal Virgula.

Mineirinho espera que essa ajuda possa acontecer já em 2016 nas Olimpíadas do Rio de Janeiro com uma possível estreia do skate como esporte olímpico.

“Eu faço parte do comitê internacional que tenta incluir o skate nas Olimpíadas e espero que, por ser um esporte dos mais praticados no Brasil, tenhamos a estreia da modalidade em 2016. No entanto, o COI (Comitê Olímpico Internacional) precisa respeitar a ideologia do skate”, afirmou o brasileiro que revelou que existe planos para conversas diretas com o Comitê Olímpico Brasileiro (COB), mas que essa reunião ainda não aconteceu.

Apesar dessa falta de apoio público, Sandro Dias vê uma boa geração nacional pintando no skate. Na opinião do atleta, Rony Gomes, Pedro Barros e Ítalo Penarrubia podem brilhar como ele na modalidade, principalmente o primeiro, de quem é companheiro de equipe.

“O Rony tem ficado nos mesmos hotéis que eu, vejo que ele tem muito interesse em aprender, muita curiosidade sobre o que fazer nos treinos, nas competições, além de ter uma cabeça muito boa”, falou Sandro Dias que, apesar de ver sucessores e ter 36 anos, ainda não pensa em parar.

“Enquanto eu for competitivo, eu não vou parar. Hoje me sinto melhor do que antigamente principalmente por causa do psicológico. Eu vou até onde eu aguentar e até quando eu começar a cair”, completou o skatista.

Com seis títulos mundiais, Mineirinho é o segundo maior vencedor da história. O brasileiro só perde para o americano Tony Hawk que tem 12 conquistas.

Sem mais artigos