O treinador americano Emanuel Steward morreu na noite da última quinta-feira (25) em Chicago aos 68 anos e deixou uma história brilhante com mais de 30 pugilistas que se destacaram sob sua direção, entre eles Evander Holyfield e Oscar de la Hoya.

Uma grave doença da qual pouco se conhece e que não foi divulgada pôs fim à vida de um dos mais prestigiados treinadores de boxe do mundo. Victoria Kirton, assistente executiva de Steward, informou apenas que o falecimento aconteceu em um hospital de Chicago.

Além de Holyfield e De la Hoya, Steward formou lutadores como Miguel Cotto, Julio César Chávez, Wilfred Benítez, Lennox Lewis e Klitschko.

Steward era proprietário do lendário Kronk Gym, em Detroit, uma das instituições dentro do boxe, famoso pelas cores vermelha e dourada que seus pugilistas vestiam nos combates, e trabalhava como comentarista para o canal “HBO”.

O presidente do canal, Ken Hershman, disse através de um comunicado que não podia explicar com palavras a tristeza que sentiam todos os companheiros que trabalharam durante anos ao lado de Steward.

Por sua vez, o Conselho Mundial de Boxe (CMB) definiu Emanuel Steward como um dos “maiores” treinadores que teve este esporte, solicitou aos promotores que nas próximas lutas deem dez badaladas em sua honra e declarou luto de três dias.

Sem mais artigos