Quando junta um assunto muito comentado com alguém que gosta de falar na mesma proporção, com certeza surgirá uma declaração supreendente. Desta vez, Mourinho soltou o verbo quanto à premiação Bola de Ouro da FIFA.

O troféu mais desejado por todos os jogadores e técnicos foi desmerecido pelo treinador do Chelsea, que afirmou haver armação na escolha dos melhores do mundo. “Na última temporada provei com um treinador e um jogador que os votos eram falsos. Não preciso de mais provas. Já foi o suficiente. Um jogador disse publicamente que o voto dele foi alterado, assim como um treinador. A partir desse momento, a Bola de Ouro não existe para mim”, declarou o comandante.

Mourinho se refere à edição de 2012, quando concorria a melhor treinador do ano. Na ocasião, o prêmio ficou com  Vicente del Bosque e o comandante português não compareceu à entrega como forma de protesto. As possíveis irregularidades nos votos vieram à tona quando o atacante Pandev declarou que votou em Mourinho, mas que na lista da FIFA aparecia que ele tinha votado em Del Bosque.

Na Bola de Ouro deste ano, estão concorrendo a melhores treinadores Alex Ferguson (ex-Manchester United), Jupp Heynckes (ex-Bayern de Munique) e Jürgen Klopp (Borussia Dortmund).

Sem mais artigos