A morte de Joe Frazier abalou o mundo do boxe e repercutiu em todo o planeta. Muhammad Ali, um de seus maiores rivais, foi um das importantes figuras da modalidade a lamentar o fato.

Em comunicado, Ali afirmou que “sempre se lembrará de Joe com respeito e admiração”, citando a “Luta do Século”, realizada no Madison Square Garden, em Nova York, em 1971, quando ambos detinham carteis invictos, sendo 26 combates para Frazier e 31 para ele, então chamado Cassius Clay.

Frazier também foi campeão olímpico em 1964, em Tóquio e, como peso pesado, foram 37 lutas, com 32 vitórias, sendo 27 por nocaute. Ele ainda teve mais duas lutas contra Ali, no mesmo Madison Square Garden, em 1974, e nas Filipinas, em 1975, com duas derrotas, luta conhecida como “The Thrilla in Manila”, quando Ali alegou ter “experimentado a sensação mais próxima da morte em toda a vida”.

Outro a falar sobre a perda do lendário boxeur foi o filipino Manny Pacquiao, atual maior pugilista do planeta: “o boxe perdeu um grande campeão, e o esporte perdeu um grande embaixador”. Frazier, de 67 anos, teve o câncer diagnosticado com câncer de fígado no fim de setembro e não resistiu à doença. 

Sem mais artigos