O técnico do Santos, Muricy Ramalho, destacou neste domingo, após a goleada por 4 a 0 sofrida para o Barcelona na final do Mundial de Clubes, a “maior qualidade” do time catalão, e disse que ela foi fundamental para o resultado.

Muricy afirmou que Neymar “ainda está em processo de formação” como jogador, e elogiou a atuação de Messi, que em sua opinião “está em uma grande forma e não pode ser discutido” como o melhor do mundo. O treinador também garantiu que o Peixe vai se esforçar ao máximo para voltar ao torneio no próximo ano. “Este vai ser nosso desafio”, afirmou.

Segundo Muricy, a superioridade técnica do Barcelona pesou no duelo de hoje. “A diferença está na qualidade dos jogadores. E os jogadores do Barcelona têm maior qualidade, como se pôde ver”, disse.

Quanto ao sistema defensivo que utilizou, com três zagueiros, o técnico declarou que se tivesse “colocado um meia a mais, teria que tirar um atacante” e “sem Neymar, o Santos não existe”.

Muricy defendeu a utilização de Léo como titular – o lateral foi escalado no lugar do meia Elano – e afirmou que o lado esquerdo do time “não funcionou contra o Kashiwa”, na semifinal.

Sem mais artigos