O espanhol Rafael Nadal venceu de virada neste domingo o sérvio Novak Djokovic por 3 sets a 1, e conquistou pela nona vez na carreira o torneio de Roland Garros, a quinta consecutivamente, algo que nenhum outro tenista havia conseguido antes.

 

O número 1 do ranking mundial precisou de três horas e 31 minutos para superar o rival, que lhe tomaria a posição de melhor da atualidade, com parciais de 3-6, 7-5, 6-2, 6-4. A superioridade nos três sets finais foi tanta que Djoko acabou “entregando os pontos”, fazendo com que Nadal fechasse o jogo após uma dupla falta.

“Neste tipo de jogos, todos os momentos são cruciais. Cada vez que jogo contra Novak é um grande desafio para mim. Ele me obriga a jogar no limite, o que nos reserva grandes confrontos no futuro”, disse o campeão ainda na quadra parisiense.

Ao fim da partida, o espanhol correu para as arquibancadas onde se abraçou com o tio e técnico Toni, que não resistiu e chorou. Este foi o primeiro título do espanhol em Grand Slam na temporada, depois do vice no Aberto da Austrália, quando sofreu com fortes dores nas costas.

Ao todo, Nadal já venceu 14 títulos entre os quatro mais importantes do circuito mundial, se igualando ao americano Pete Sampras. A frente, apenas o suíço Roger Federer, que levantou 17 troféus. Além disso, esta é a quarta vez que Nadal bate Djokovic em final de Grand Slam, desempatando o duelo.

O sérvio, por sua vez, segue zerado de títulos em Roland Garros. Em 2012, também contra o rival deste domingo, foi derrotado por 3 sets a 1, em partida que durou três horas e 50 minutos.

Sem mais artigos