Após 659 dias de sua estreia no comando da seleção brasileira, o técnico Mano Menezes reencontra os Estados Unidos, em amistoso disputado nesta quarta-feira, em Washington, apostando em Neymar, jogador que serve agora serve a equipe ‘canarinho’ com status bem diferente do que jogou aquela partida.

No dia 10 de agosto de 2010, no estádio New Meadowlands, em Nova Jersey, também nos Estados Unidos, começava a era Mano Menezes, contra o mesmo adversário de amanhã. Na escalação, duas promessas do Santos que não disputaram a Copa do Mundo daquele ano eram as novidades: Paulo Henrique Ganso e Neymar.

Agora, o menino prodígio do futebol brasileiro encara os americanos como a maior estrela dos pentacampeões do mundo, com direito a um título de Copa Libertadores em seu currículo. Sem seu parceiro santista, lesionado, é sobre ele que recaem as atenções do mundo para a partida.

No amistoso do último sábado, em que o Brasil venceu a Dinamarca por 3 a 1, o atacante ficou de fora devido a partida do Santos pela competição sul-americana, contra o Vélez Sarsfield.

Com o craque a disposição, Mano Menezes já garantiu que fará mudanças na equipe com relação ao jogo contra os dinamarqueses. A intenção é observar jogadores visando a disputa dos Jogos Olímpicos, que começa em julho.

Além de Neymar, o atacante Alexandre Pato é outro que pode pintar no time titular. O jogador do Milan quer mostrar que está recuperado de seguidas lesões para se firmar na equipe titular brasileira.

Os Estados Unidos chega para a partida após derrotar a Escócia por 5 a 1 em um amistoso disputado na cidade de Jacksonville, também no sábado. O time de Jurgen Klinsmann se prepara para duas partidas das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2014.

No próximo dia 6, a equipe enfrenta Antígua e Barbuda e no dia 12, o adversário é a Guatemala, em jogos válidos pelo grupo A da terceira fase da competição. A chave ainda tem a Jamaica. As duas melhores da chave passam para o hexagonal final da competição.
Brasil e Estados Unidos jogaram 16 vezes em confrontos oficiais com chancela da Fifa, com 15 vitórias verde e amarela e apenas uma dos americanos, na Copa Ouro em 1998.

Prováveis escalações:

Estados Unidos: Tim Howard; Steve Cherundolo, Geoff Cameron, Carlos Bocanegra e Fabian Johnson; Maurice Edu, Michael Bradley, Jermaine Jones e Landon Donovan; Terrence Boyd e Jose Torres. Técnico: Jürgen Klinsmann.

Brasil: Rafael Cabral; Rafael, Thiago Silva, Juan e Alex Sandro;, Sandro, Casemiro e Oscar; Neymar, Hulk e Alexandre Pato. Técnico: Mano Menezes.

Sem mais artigos