Apesar de nunca ter se caracterizado por ser um matador, Neymar ainda não encontrou o caminho do gol no Barcelona e no Campeonato Espanhol vem precisando de mais de seis chutes em média para balançar a rede.

Em sua primeira temporada como jogador do Barça, o jovem craque soma sete gols na competição nacional, muito longe dos registros de Alexis Sánchez (16), Lionel Messi (15) e Pedro Rodríguez (13), os atacantes que, junto ao ex-jogador do Santos, mais jogos disputaram ocupando as três vagas do ataque do time dirigido por Gerardo Martino.

A partida diante do Almería, disputada neste domingo e que terminou com o placar de 4 a 1 a favor do time catalão, foi aquela em que Neymar mais finalizou: seis vezes. Com isso, o camisa 11 soma 46 tentativas em todo o campeonato, muito longe das 98 de Messi que, como ‘falso nove’, reúne boa parte do jogo e das oportunidades de gol da equipe.

No entanto, a efetividade do brasileiro é mais baixa em comparação com os números de Sánchez e Pedro, seus concorrentes diretos por um lugar entre os titulares. O chileno precisa de menos de três chutes para marcar, e o espanhol tem uma média de um gol a cada 3,4 arremates.

A média de gols do principal jogador da seleção brasileira também está abaixo da de seus companheiros no ataque. Embora tenha sido atrapalhado pelas lesões sofridas no começo da temporada, Messi tem até o momento uma média de 0,79 gol por partida, seguido de perto dos 0,72 de Sánchez e dos 0,54 de Pedro. Neymar, por sua vez, se situa na no fim dessa lista com uma média de 0,36 gols por compromisso.

Seus números vestido de azul e grená contrastam com os registros de quando usava o preto e o branco do Peixe. Foram 138 gols em 225 partidas pelo Alvinegro, uma média de 0,61 por partida.

É certo que no Barcelona Neymar joga aberto pelo lado esquerdo, mas mesmo levando esse fator em consideração seu faro de gol ainda não foi visto na Catalunha. Toda a criatividade e o brilho que lhe tornaram um atleta que desequilibra parecem se esvair quando ele entre na área adversária.

Totalmente recuperado dos problemas no tornozelo direito que lhe deixaram quatro semanas de molho nos primeiros dias do ano, o atacante encara a segunda parte da temporada com alguma dúvida em relação a seu futebol e muito barulho fora de campo devido às controvérsias envolvendo sua contratação pelo Barça.

Na primeira partida após a lesão, marcou um belo gol contra o Rayo Vallecano. Desde então, ‘Tata’ Martino vem apostando no brasileiro, escalando-o como titular contra Real Sociedad e Almería. Entretanto, as boas atuações se tornaram mais raras, e Sánchez e Pedro ficam esperando a oportunidade.

Sem mais artigos