Elas estão sempre lá pra eles, defendendo nos momentos difíceis, levantando faixas nas comemorações e postando selfies no Instagram. Essa lista mostra os motivos pelos quais as mães são as melhores pessoas do mundo. As sete mamãe mais legais do esporte:

Gloria James (mãe de LeBron James)

Gloria James, mãe de LeBron James é provavelmente a mãe mais presença de todas. Em 2008, quando LeBron foi empurrado para o meio da torcida por Paul Pierce, a senhora James não pensou duas vezes e partiu pra cima de Pierce para defender o filhote. Mãe de atitude.

Minna Wilson (mãe de Tony Wilson)

Se o seu filho é boxeador e ele está tomando uma surra o que você faz? Obviamente sobe no ringue e dá SAPATADAS no adversário. Como não amar Minna Wilson, mãe do boxeador Tony Wilson?

Kutilda Woods (mãe de Tiger Woods)

A lenda Tiger Woods passou por momentos difíceis em 2009, quando notícias sobre sua infidelidade no casamento apareceram e ele perdeu dinheiro de muitos anunciantes. Por conta disso, Woods parou com o golfe e quem estava lá para defender e abraçar o meninos? Sim, Kutilda Woods, sua mãe.

Maria Dolores Aviero (mãe de Cristiano Ronaldo)

Ele é o número um do mundo e também o mais humano. Filho de pai alcoolatra, morto em 2005, pouco antes de um jogo entre Portugal e Rússia, quem tomou conta da família Aviero? Ela mesmo, Maria Dolores, que foi uma das primeiras a encostar na Bola de Ouro do filhão, depois dele chorar emocionado com o prêmio em 2013.

Regina Célia Moreira (mãe de David Luiz)

Existem pessoas mais dignas nas redes sociais do que as mães? Não. E a mãe de David Luiz é a prova disso. Sim, ela posta fotos de figurinhas da Copa (inclusive a do filhão) no Instagram, ela posta foto fazendo exercícios, ela faz selfies, e, claro, ela tieta os jogadores da seleção brasileira. Um exemplo de bom uso das redes sociais. Siga: http://instagram.com/reginamm4

Ann Iverson (mãe de Allen Iverson)

A mãe da lenda da NBA Allen Iverson foi vista em quase todos os jogos da carreira do filho. Sempre segurando um cartaz que dizia “That´s my boy, #3!” e com a camisa com o mesmo número. Se isso não é ser a maior fã de um jogador, eu não sei o que é.

 

Pamela McGee (mãe de JaVale McGee)

Pamela se tornou a primeira mulher que jogou na WNBA (a liga de basquete feminina norte-americana) a ter um filho jogando na NBA. Ela não só ensinou o filho a jogar basquete (como provam várias fotos que podemos encontrar na internet), como também já comprou bebida alcoolica para o seu companheiro de time, Nick Young, quando ele ainda não tinha idade.

Sem mais artigos