O mundo vive nesta quinta-feira (22) o Dia Mundial Sem Carro. A data, criada para as pessoas refletirem sobre o uso irracional dos automóveis em nossa sociedade, foi comemorada pela primeira vez em 1998 em 35 cidades da França. No Brasil, a estreia aconteceu dois anos depois.

Neste ano, a cidade de São Paulo ganhará faixa reversíveis para ajudar as pessoas que derem carona entre às 6 e 9 horas e 17 e 20 horas, considerados horários de pico.

Ainda para incentivar as pessoas a abandonarem seus carros, a Prefeitura de São Paulo aumentará a demanda de ônibus na capital paulista na data.

Para lembrar esta data, o Virgula Esporte relembrou alguns jogadores que deveriam ter aderido à iniciativa em diversas oportunidades e outros que foram vítimas de imprudência em casos de acidentes automobilísticos.

Dener – Um dos acidentes automobilísticos mais famosos da história do futebol brasileiro aconteceu em 1994. Dener, um dos meias mais habilidosos que já atuou no Brasil (Portuguesa e Vasco) morreu em no dia 19 de abril, quando voltava de uma boate com um amigo. Ele estava no banco do passageiro e morreu no exato instante em que seu carro se chocou contra uma árvore.

Alemão – O ex-atacante do Palmeiras foi outro a não resistir a um acidente de carro. Em 2007, Alemão dirigia seu veículo pelas ruas de Nova Iguaçu (RJ) quando perdeu o controle e capotou o carro. O cunhado de Alemão também não resistiu ao acidente e morreu.

Florentín – Ainda falando de ex-jogadores do Palmeiras, o paraguaio Javier Florentín, que atuou pouco também no time de 2007, faleceu três anos depois em Assunção, no Paraguai, onde defendia o Deportivo Luqueño. Florentín estava acompanhado de duas quando seu carro chocou-se com a traseira de uma carreta e ele foi arremessado contra um poste.

Alex Miranda – Ex-meia do Atlético-PR, Alex Miranda morreu em um acidente onde quem estava dirigindo era o também jogador Alan Bahia. O carro do atleta chocou-se violentamente e arrancou um poste em uma avenida de Curitiba. Alan Bahia e a mulher sofreram apenas alguns ferimentos.

Weverson – A jovem promessa do São Paulo Weverson sofreu um grave acidente na rodovia Régis Bittencourt em 2006. O jogador acabou falecendo após a batida assim como a jogadora de vôlei Natália Lane que também estava no veículo. Bruno Landgraf, também goleiro do São Paulo, ficou paraplégico por causa da tragédia.

Edmundo – Outro caso bastante famoso é de Edmundo, ídolo de palmeirenses e vascaínos. Em 1995, quando atuava pelo Flamengo, o “Animal” se envolveu em um acidente que resultou na morte de três pessoas. Ele foi acusado de homicídio culposo e chegou a passar uma noite na cadeia ainda neste ano, mas conseguiu o habeas-corpus e, logo depois, teve sua pena extinta pelo Superior Tribunal de Justiça na semana passada.

Dudu – Cerca de três meses atrás, o atacante Dudu, do Figueirense, se envolveu em um acidente parecido com o de Edmundo. Às 3h da manhã, Dudu bateu o carro em um poste e três pessoas que estavam no veículo que ele dirigia morreram. O atacante e outro passageiro saíram ilesos.

Balotelli – O italiano Mario Balotelli é um verdadeiro jogador-problema. As confusões pelas quais o atacante do Manchester City já se meteu são incontáveis. Uma delas, é claro, foi relacionada a acidente automobilístico. Menos de um mês atrás, bateu sei “humilde” Audi A8 em outro carro. Para sorte dos envolvidos, nada de mais grave aconteceu.

Richarlyson – Outro jogador que já se envolveu em algumas confusões em sua carreira é o volante Richarlyson. Também neste ano, quando já atuava no Atlético-MG, o atleta teve seu carro atingido por uma motocicleta. A polícia chegou ao local, mas não precisou sequer fazer o teste do bafômetro, pois Richarlyson apresentava-se sem indícios ter ingerido bebida alcoólica. Ninguém se feriu.

David Beckham – Nem tudo são flores na vida do galã e bem casado David Beckham. Em maio deste ano, o inglês que joga nos EUA bateu o seu Cadilac preto na traseira de um Mitsubishi que já havia colidido com outro veículo. O meia saiu ileso do acidente, mas o motorista do Mitsubishi teve que ser levado ao hospital. Nada muito grave.

No Dia Mundial Sem Carro, relembre jogadores que não deveriam dirigir

Sem mais artigos