Interessado em contar com o lateral-esquerdo José Rojas, do Universidad do Chile, o Corinthians terá que aumentar a proposta para contratar o jogador, já que a primeira foi considerada “ofensiva” pelo clube de Santiago nesta quinta-feira.

“Chegou uma oferta por Pepe Rojas que consideramos ofensiva, e a rejeitamos. Sentei para conversar com ele (Rojas) e queremos que fique no clube”, afirmou o presidente de ‘La U’, José Yuraszeck, que acrescentou dizendo que o valor de US$ 1 milhão oferecido pelo atual campeão da Taça Libertadores é irrisório.

“Trata-se provavelmente do melhor defensor pelo lado esquerdo da América do Sul, jogador de seleção, e não pode valer US$ 1 milhão. Por isso rejeitamos a proposta”, explicou o dirigente.

Se ficar no Universidad, Rojas, que é capitão da equipe, buscará o quarto título importante consecutivo em nível local e ainda defenderá a taça da Copa Sul-Americana, vencida pelo time chileno em 2011.

Segundo fontes do clube, será oferecido um aumento de salário ao lateral, assim como já aconteceu com o goleiro Johnny Herrera (ex-Corinthians) e com o zagueiro Osvaldo González, que foram sondados respectivamente por River Plate e Toluca.

A oferta do Corinthians, de acordo com a imprensa local, é atrativa para Rojas, cujo salário seria triplicado na equipe paulista. Atualmente, ele ganha o equivalente a cerca de R$ 40 mil. Além disso, o jogador de 29 anos teria a oportunidade de disputar o Mundial de Clubes.

No começo deste ano, o lateral esteve muito perto de assinar contrato com o Botafogo, mas foi reprovado nos exames médicos devido a supostos problemas cardíacos. Contudo, na volta ao Chile, Rojas se submeteu a novos testes, que apontaram que ele estava apto ao esporte de alto rendimento, e se reincorporou ao elenco de ‘La U’.

Sem mais artigos