A essa altura do campeonato, todos já sabemos que essa é a Copa das Copas. Jogos inesquecíveis e gols não faltaram na primeira fase do torneio. Aqui listamos os 10 melhores jogos das últimas semanas (e foi difícil ficar em apenas dez):

Alemanha x Gana – Depois de uma derrota para os Estados Unidos na primeira rodada, os ganeses precisavam ir pra cima de um dos favoritos a vencer a Copa. O jogo prometia. A Alemanha saiu na frente com um gol de Mario Götze, mas a alegria não durou muito. Dois muitos depois, Gana empata com um gol de André Ayew para a alegria dos africanos e da maioria dos brasileiros que apoiavam os Black Stars no estádio.

O empate não era suficiente. Após bobeira alemã, Asamoah Gyan recebe a bola na cara do gol e fuzila Neuer. 2 a 1 pra Gana, estádio indo abaixo e dancinha na comemoração.

A alegria ganesa também não durou muito. Apenas dois minutos depois de entrar, o mito Miroslav Klose deixou o dele. Um gol histórico, que iguala a marca de Ronaldo (15 gols), como a de maior artilheiro em Copas. 2 a 2, os dois times ainda vivos, e um dos melhores jogos da competição.

Espanha x Holanda – Era apenas o começa da Copa, ninguém ainda sabia que essa seria a Copa das Copas. A Espanha, atual campeã mundial, começa ganhando com um gol de pênalti. Mas o melhor estava por vir. Com um peixinho histórico de Van Persie e um golaço que entrou para a história do futebol, a Holanda empata o jogo e começa a vingança pela derrota na final da Copa de 2010. Cinco a um pra Holanda e um jogo que não vai sair da cabeça dos espanhóis – nem dos amantes do futebol – tão cedo.

Costa Rica x Uruguai – O jogo que mostrou a cara de Costa Rica nessa Copa. Um time valente que veio pra vencer e deixar para trás três campeões mundiais no Grupo da Morte. O time costa-riquenho começou perdendo com um gol de pênalti uruguaio, mas virou com ousadia, com direito a comemoração com bola dentro da camisa do matador Joel Campbell.

França x Suíça – A França passou o caminhão em cima da Suíça de maneira inesperada. Abriu 5 a 0, mesmo com Benzema perdendo pênalti e Cabaye perdendo uma chance inacreditável no rebote do goleiro.

A Suíça ainda conseguiu descontar no fim, deixando o jogo em 5 a 2. No fim, Benzema ainda fez mais um para a França, mas aparentemente o juíz já tinha apitado o fim de jogo e todos ficaram sem entender nada. Chuva de gols no estádio onde ocorreram os maiores massacres da Copa: Fonte Nova, em Salvador.

Chile x Espanha – Depois da humilhação espanhola no primeiro jogo, ficou um pouco mais plausível apostar no Chile nesta partida. O histórico de confrontos entre os dois não era bom para os sul-americanos, uma vez que chilenos nunca tinham vencido espanhóis na história. Mas os tabus estão aí para serem quebrados. 2 a 0 para o Chile e Espanha fora da Copa no Brasil.

Costa Rica x Itália – Com um gol do “maestro” costa-riquenho Bryan Ruiz no fim do primeiro tempo, o time da América Central conquistou um feito e tanto, liderando o temido Grupo da Morte e rindo da cara dos campeões mundiais (Itália, Inglaterra e Uruguai) daquele grupo.

Uruguai x Inglaterra – Esse jogo era questão de vida ou morte para os dois times (que haviam perdido os seus primeiros jogos). Suárez colocou o Uruguai na frente e Rooney empatou para os ingleses já no segundo tempo. Mas um gol de Suárez e a consagração do atacante (que depois seria protagonista de um dos momentos mais marcantes da Copa ao morder o italiano Chiellini) deixou o Uruguai mais perto da classificação.

Itália x Inglaterra – Um dos jogos mais esperados da primeira rodada da Copa, Itália e Inglaterra chamava a atenção por envolver dois campeões mundiais no mesmo grupo. E a partida cumpriu o que prometeu. 2 a 1 pra Itália, num jogo que – poucos imaginavam – reunia os dois times eliminados na primeira fase daquele grupo.

Equador x França – Um 0 a 0, pórém um ótimo jogo. O Equador precisava do resultado pra ser o último sul-americano a passar de fase (já que todos os outros fizeram a sua parte). Lutaram até o último minuto e se seguraram do jeito que conseguiam numa noite inspirada do goleiro equatoriano Alexander Dominguez. Não deu pro Equador, mas pelo menos protagonizaram uma das grandes partidas do fim da primeira fase.

Colômbia x Japão – A Colômbia, uma das sensações da Copa até agora (venceu todas as partidas), passou o trator no Japão. Meteu um inesquecível 4 a 1, mas o momento mais marcante da partida não foi nenhum dos gols. Faryd Mondragón, goleiro clássico colombiano que jogou a Olimpíada de Barcelona em 1992, entrou em campo faltando 15 minutos para o fim da partida, tornando-se assim o homem mais velho a pisar num gramado de Copa do Mundo (Mondragón estava com 43 anos e 3 dias). Momento histórico e a emoção visível no rosto do goleiro mito.

Os 10 maiores jogos da primeira fase da Copa do Mundo

Sem mais artigos