Surpreendendo a todos ao se desligar do Flamengo por vontade própria, Mano Menezes vai ser obrigado a abrir a carteira. No contrato assinado em junho de 2013, o técnico acertou salários mensais de algo em torno de R$ 400 mil, com uma cláusula que previa multa rescisória no valor de dois salários, num total de mais de R$800 mil. Caso ele tivesse sido mandado embora, o clube seria obrigado a pagar o mesmo valor.

Após a goleada sofrida frente ao Atlético/PR, por 4 a 2, na noite desta quinta-feira, no Maracanã, Mano decidiu pedir demissão. Ao comunicar o elenco flamenguista, o treinador ainda recebeu pedidos para mudar de idéia. Alguns atletas chegaram a acompanhar o ex-comandante até a porta que dá acesso ao auditório, onde foi realizada a entrevista coletiva em que foi anunciada a demissão. Mas não teve jeito.

Em pouco mais de três meses no comando, os números de Mano Menezes indicam 22 jogos, nove vitórias, seis empates e sete derrotas. Para o seu lugar, a diretoria pensa em Abel Braga, mas o nome preferido de Paulo Pelaipe, diretor e um dos principais homens da diretoria do Flamengo é o de Celso Roth. Por hora, Jayme de Almeida deverá assumir a equipe de forma interina.

Sem mais artigos