Os porta-vozes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) aceitaram a proposta feita pelos ex-jogadores colombianos Carlos Valderrama e Maurício Serna para disputarem uma partida de futebol pela paz. Os representantes da guerrilha, que se concentram na cidade de Havana, em Cuba, enviaram um comunicado confirmando o convite e se colocando à disposição para celebrar a “Partida pela Paz”.

“Jogaremos em Picado pela Paz em duas partidas, de idade e volta. A primeira será aqui em Havana, já a segunda no tradicional bairro de Pescadito, em Santa Marta, de onde saíram tantas glórias do nosso futebol nacional”, afirma comunicado, solicitando um jogo em Cuba e outro na Colombia.

“Achamos importante definir os detalhes, tendo em vista que nosso líder destaca também a participação de parceiros de nossa delegação, pois o correto é que incluam em sua equipe jogadores e companheiros que estejam comprometidos com a paz e que não desconsiderem os recentes triunfos das seleções nacionais femininas. Em Picado, a partida pela Paz terá que reinar o jogo limpo e a bandeira ao vento pela reconciliação”, agregou o informativo.

A guerrilha ainda reiterou que ‘está disposta a tudo para a realização das duas partidas o quanto antes’. As Farc garantiu que ‘aguardam uma resposta’ das autoridades e ‘enquanto isso não acontece, estão se preparando fisicamente e taticamente para a partida em Picado pela Paz’.

Valderrama e Serna fizeram a proposta inicial durante uma entrevista para o jornal colombiano El Tiempo e a guerrilha topou fazer o duelo futebolistico.

A Colômbia vive há anos momentos de instabilidade política e a Farc e o governo do presidente Juan Manuel Santos discutem na capital cubana faz quase um ano sobre uma lista de cinco pontos para tentar colocar fim ao conflito armado no país.

Sem mais artigos