Três dias depois de dizer que os portugueses são perseguidos no Real Madrid pela imprensa espanhola, o zagueiro Pepe negou neste sábado que exista qualquer tipo de divisão dentro do vestiário da equipe, garantindo que os lusos, espanhois e jogadores de outras nacionalidades são “como uma família”.

Em entrevista divulgada hoje pela emissora portuguesa “RTP”, o jogador de origem brasileira reiterou suas críticas à imprensa espanhola, garantindo que esta promove ataques contra os portugueses, como parte de uma estratégia para desgastar o técnico e compatriota José Mourinho.

“Acho que quando os jornalistas querem atacar Mourinho resolvem antes criticar os jogadores portugueses (o Real tem Pepe, Cristiano Ronaldo, Fabio Coentrão e Ricardo Carvalho). Sinto particularmente uma exigência muito grande da imprensa sobre nós”, comentou o defensor.

Pepe aproveitou para defender o principal astro da “companhia lusa” do time madrilenho, “Acho que Cristiano merece um pouco mais de respeito por tudo o que já fez”, disparou o zagueiro, que aproveitou para pedir um tratamento diferente para si, por parte da imprensa.

Segundo o defensor, estão sendo publicadas “mentiras” sobre as relação dos jogadores do Real Madrid. “Não acontece nada do que se diz, falam de muitas coisas que não são verdade, somos uma família. Me dou muito bem com todos, com Iker Casillas, Sergio Ramos”, explicou o português.

Sobre a permanência de José Mourinho no cargo, Pepe mostrou preocupação. “Certeza, nós nunca temos, mas espero que ele continue. É um grande treinador e precisamos muito dele. Espero que possa ficar muitos anos, porque nos ajudará a ganhar títulos”, comentou. 

Sem mais artigos