O bicampeão paraolímpico Oscar Pistorius irá vender a casa onde sua ex-namorada Reeva Steenkamp foi assassinada com quatro tiros. Um ano e um mês após ser acusado do crime, o sul-africano irá usar o dinheiro para pagar as custas judiciais do processo de acusação. Segundo o advogado do atleta, Brian Webber, a residência de luxo está avaliada em ₤ 278 mil (cerca de R$ 1,07 milhão).

Até o momento, o atleta paraolímpico deve aproximadamente ₤ 200 mil (cerca de R$ 770 mil) em contas legais. Fora isso, ele também foi obrigado a pagar ₤ 73 mil (cerca de R$ 281 mil) para ser libertado sob fiança. Com o dinheiro da casa, já pagaria todo o montante que está em dívida.

“É necessário vender a casa de Pistorius na residência Silver Woods Country, em Pretória, e obter os fundos necessários para cobrir os gastos com a justiça que são crescentes”, disse Brian Webber ao divulgar um comunicado.

Segundo o jornal inglês The Telegraph, os custos diários do processo de Pistorius chegam a 9 mil dólares por dia (cerca de R$ 21 mil), incluindo três advogados em tempo integral no tribunal, mais balística e especialistas forenses, bem como uma empresa americana reconstrução da cena do crime.

Oscar Pistorius está sendo julgado desde o dia 3 de março e o seu processo foi prorrogado até o dia 4 de abril para avaliações dos depoimentos. O atleta, de 27 anos, reconheceu ter matado a tiros a namorada, mas sustenta desde o início a tese de que pensou ser um intruso na sua casa.

Sem mais artigos