A polícia “não tem pistas e está um pouco desorientada” em relação à agressão sofrida pela esposa do técnico de futebol da seleção do Uruguai, Oscar Washington Tabárez, confirmaram fontes policiais à Agência Efe nesta segunda-feira.

Silvia Martínez de Tabárez, de 61 anos, teve um líquido corrosivo jogado contra seu corpo causando queimaduras no rosto, braço e vias respiratórias, e por isso teve que ser internada em um hospital de Montevidéu.

No sábado, a esposa do técnico do Uruguai estava indo fazer compras em um local próximo a sua casa, na zona de Carrasco, quando dois homens, em uma moto, passaram e jogaram o líquido. A polícia local descartou a tentativa de roubo.

“Por enquanto não há pistas e a vítima não pôde apresentar informação que nos permita continuar as investigações”, disse à Efe o chefe de Relações Públicas da polícia de Montevidéu, José Luis Rondán.

Martínez foi atendida primeiramente em sua casa por uma unidade de emergência móvel, e posteriormente levada para o hospital.

A mulher do técnico apresentou uma denúncia e as autoridades iniciaram uma investigação para esclarecer o caso.

Há uma semana, uma ex-empregada doméstica da família Tabárez, que esteve presa 11 meses após admitir que roubou uma grande quantia de dinheiro de uma conta bancária familiar, foi solta.

A mulher usou o dinheiro para comprar uma casa, uma caminhonete de luxo e abrir um comércio. O valor foi colocado todo no nome da irmã, que também foi detida.

“Por enquanto não surgiu nenhum elemento que possa vincular os casos”, acrescentou Rondán.

Sem mais artigos