Kevin-Prince Boateng, meia do Milan, vai à Zurique, Suíça, encontrar o presidente da Fifa, Joseph Blatter, no próximo dia 22 deste mês para que ambos conversem com o intuito de se exterminar o racismo no futebol. A matéria é do site Daily Mail desta sexta-feira (01).

A escolha do ganês baseia-se por sua exposição no mundo do futebol no último mês de janeiro quando abandonou o gramado no meio do amistoso de seu time por causa de gritos racistas da torcida do Pro Patria, da quarta divisão da Itália.

Prince também foi convocado para dar voz ao Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial organizado pela Organização das Nações Unidas.

No dia do incidente supracitado, Blatter parabenizou Boateng por sua atitude “forte e corajosa” contra o racismo, apesar de não apoiar que jogadores fujam deste tipo de problema.

“Temos que encontrar outras soluções sustentáveis para atacar o problema de racismo e discriminação nas suas raízes. De outra forma, tais atitudes serão isoladas e perdidas no calor da polêmica geral”, discursou Blatter no evento de escolha do melhor jogador do mundo, no dia 7 de janeiro.

“O futebol não deve separar as pessoas. O futebol une as pessoas”, finalizou o homem forte da associação mundial de futebol.

 

Sem mais artigos