A situação do futebol brasileiro está a beira do colapso. Prestes a perder um de seus principais times, o Clube dos 13 não demonstrou preocupação e avisou que se o Corinthians quiser sair da entidade, ele que o faça e negocie os seus direitos.

“Se a lei permitir que Andrés [Sanchez, presidente do Corinthians] se desvincule, que o faça. Há 11 anos isso acontece. Chega na hora de fechar [o contrato de TV] e alguém quer agir de forma individual. Ele que procure o que é melhor para ele. Nós vamos seguir o nosso trabalho”, afirmou Fábio Koff, presidente da entidade, em entrevista ao jornal “Lance!”.

Com isso, o clima deve esquentar ainda mais na entidade para reunião da próxima quarta-feira (23) quando o Clube dos 13 se reúne para definir o direito televisivo do triênio 2012-2014.

Caso o Corinthians decida pela saída, o clube deverá ser seguido por mais equipes, provavelmente as que votaram contra Fábio Koff na última eleição do Clube dos 13. Na ocasião, Botafogo, Coritiba, Cruzeiro, Goiás, Santos, Vasco e Vitória escolheram Kléber Leite, candidato apoiado pela CBF, no pleito.

No entanto, a principal “arma” corintiana é contar com o apoio do Flamengo nesta disputa. Há quem diga que o reconhecimento do título de 1987 do clube rubro-negro pela Confederação Brasileira de Futebol seria um “agrado” para a equipe carioca deixar o Clube dos 13 e se unir com o Corinthians na cisão da entidade.

Sem mais artigos