Florentino Pérez, presidente do Real Madrid, se fez de bom
cavalheiro e elogiou a atuação de Sandro Rosell, que preside o Barcelona, pela aquisição
de Neymar. O madrileno, que fez proposta maior que os catalães para ter o
atacante, admitiu que seu estafe não soube levar as negociações, de acordo com
matéria desta quinta-feira (06) do diário espanhol Sport.

“A abordagem que fizemos às partes, ou seja, o pai, o clube
e o jogador, está fora do nosso ecossistema, não sabíamos resolver isso e o
Barcelona, por fim, é o único que poderia fazê-lo. Rosell contratou um grande
jogador e eu o parabenizo”, declarou.

Agora, Pérez tem como principal meta a escolha de um novo
técnico, já que José Mourinho retornou ao Chelsea. Mas não há pressa.

“Vamos planejar tudo em torno da comissão técnica e de
Zinédine Zidane sobre o que queremos do Real Madrid nesta temporada, e vamos
fazer isso o mais rápido possível, mas sem nenhuma pressa. O que importa não é
o amanhã. O que importa é fazer direito”, disse o cartola.

Sobre o nome que está mais próximo do comando técnico da
equipe, Carlo Ancelotti, Florentino Pérez revelou somente que ele é “uma das
opções”.

“Ancelotti é, possivelmente, uma das opções, mas ninguém
falou com ele e não o oferecemos nada, assim como com Jupp Heynckes. Quando
pensarmos no que realmente precisamos, faremos o movimento oportuno”,
assegurou, lembrando também do ex-técnico do Bayern de Munique, que anunciou
aposentadoria.

Presidente do Real Madrid faz média e parabeniza chefão do Barça pela contratação de Neymar

Sem mais artigos