De volta às quadras após a derrota na final do Aberto da Austrália, há três semanas, quando sentiu dores nas costas e por isso fez uma breve pausa na temporada, o espanhol Rafael Nadal estreou no Rio Open de tênis na noite da última terça-feira (18) com uma vitória sobre o compatriota Daniel Gimeno-Traver por 2 sets a 0, com parciais de 6-3 e 7-5.

O líder do ranking da ATP teve pela frente um adversário que o colocou contra as cordas em alguns momentos, mas não foi capaz de manter a partida equilibrada por muito tempo. Embora tenha a mesma nacionalidade e quase a mesma idade (um ano mais velho), havia enfrentado Gimeno-Traver era um “estranho” para Nadal, contra quem obteve o terceiro triunfo em três confrontos.

O jogo não foi tão fácil quanto se poderia imaginar. Nadal quase teve seu serviço quebrado logo no primeiro game, mas conseguiu a confirmação. O primeiro set continuou parelho até o sexto game, em que o número 1 do mundo enfim conseguiu a quebra que lhe daria a vitória por 6-3.

O grande momento do 84º colocado da lista da ATP no duelo aconteceu no segundo game, quando obteve dois break points e aproveitou o segundo, abrindo 2-0 na parcial. Mas a alegria do tenista de 28 anos durou pouco, já que a quebra foi devolvida pelo primeiro cabeça de chave logo na sequência.

Os dois tenistas foram confirmando seus serviços até com certa facilidade até o nono game, quando Nadal teve três chances de virar o placar para 5-4, mas as desperdiçou. Dois games depois, porém, Gimeno-Traver foi quebrado com uma deixada na rede. Nadal então confirmou o serviço e fechou o jogo em 2 a 0.

Na segunda rodada, o número 1 do circuito terá pela frente outro compatriota, Albert Montañés, que também nesta terça bateu o holandês Robin Haase por 2 sets a 0, com parciais de 6-1 e 7-6(4).

Sem mais artigos