Parece o famoso Le Parkour. Também se assemelha à ginástica olímpica. Mas não é. Na verdade, os praticantes do Trampoline Wall não usam somente a força do corpo, habilidade, agilidade, destreza e técnica como esses dois esportes. Além disso tudo, potencializado em algumas manobras, utilizam, como o nome do esporte supõe, uma cama elástica.

É simples: você só tem que ser muito ágil, treinar dias, dias e horas, ter criatividade, uma cama elástica, e pronto! Não esqueça de algo para usar como base.

“O objetivo é ter o Trampoline Wall nos X-Games”, disse o praticante Julien Roberge em entrevista ao jornal americano New York Times.

O próprio Julien relata algumas das dificuldades de ser adepto deste esporte que não é outra coisa senão radical.

“Usar paredes é muito difícil. Você tem que estar atento em tudo, saber exatamente onde estão as coisas e ter um timing perfeito”, explicou o canadense, que é um dos ícones do esporte em seu país.

Defensor de que haja poucas regras na prática, sabe, porém, que um livro de regras tem que ser escrito, se quiser que o esporte seja algo oficial, incluso em torneios como os X-Games.

Por enquanto, os adeptos podem ir treinando, como no vídeo abaixo. Porém, chegar no nível mostrado ali requer muita prática e também habilidade, com a licença de inverter o jargão.

Assista o Trampoline Wall abaixo:

Sem mais artigos