De uma simples comentarista de Twitter a grande destaque fora das quatro linhas da final da Copa do Mundo. Assim foi a trajetória de Rihanna, que desde o início do Mundial do Brasil mostrou sua torcida pela Alemanha e terminou o torneio tietando os campeões mundiais, com direito a beijo, semi-strip-tease na arquibancada e quebra de protocolo ao tocar na taça. Tudo isso nos faz colocar a cantora de Barbados como a Musa da Copa de 2014.

Um pouco comedida nos primeiros dias de Copa do Mundo no Brasil, Rihanna começou a dar seus primeiros pitacos no dia 16 de junho, data da estreia da campeã Alemanha, que iniciou sua trajetória no Mundial goleando Portugal por 4 a 0, na Arena Fonte Nova, em Salvador.

“Eu odeio assistir jogos assim! São duas das minhas equipes favoritas”, escreveu a cantora em seu Twitter, ao falar de Portugal e Alemanha

Com o passar dos jogos, os comentários de Rihanna ganharam uma frequência maior na rede social e foram ficando mais sérios. De lamento pelo fraco desempenho do ‘amigo’ Cristiano Ronaldo a fotos com chinelo e cinzeiro com as cores do Brasil, a cantora foi entrando no clima da Copa das Copas e a torcida brasileira se encantando ainda mais por ela.

Apesar de esboçar uma simpatia por equipes como Colômbia, Holanda e Brasil, Rihanna, que também elogiou a Argentina e os craques Messi e Romero, sempre deixou claro, desde o início do Mundial, que sua seleção de coração era mesmo a da Alemanha. Maior artilheiro da história das Copas, agora com 16 gols, o atacante Klose era um dos mais elogiados pela cantora durante o Mundial.

Com o afunilamento da competição e um número reduzido de equipes nas fases posteriores a de grupos, Rihanna, que chegou a esboçar um apoio aos Estados Unidos e ao goleiro Tim Howard, centralizou sua torcida pela Alemanha.

Garota-propaganda de uma marca de cerveja que patrocinou a Copa do Mundo do Brasil, Rihanna foi convidada para ser uma das celebridades vips na grande final do Mundial no Maracanã e também responsável por entregar o troféu Man Of The Match (Homem do Jogo) para o melhor jogador da decisão entre Alemanha e Argentina.

Logo em sua chegada ao Rio de Janeiro, Rihanna correu para as praias cariocas, curtiu um pouco do clima brasileiro e tietou o Rei Pelé em uma sessão de fotos antes da final entre Alemanha e Argentina.

Já no Maracanã, no dia da final, Rihanna chegou toda pintada com as cores do Brasil e mais uma vez escancarando sua preferência pela Alemanha na decisão contra os argentinos. Comentando o jogo pelo Twitter em tempo real, como fez em boa parte da Copa, a cantora ainda teve tempo para encontrar a amiga Adriana Lima e levantar a blusa na hora do gol de Mario Götze, levando os presentes no estádio a loucura.

No fim da partida, com a conquista da Alemanha, Rihanna mostrou, mais uma vez, o porquê é a grande Musa da Copa do Mundo de 2014. Qubrando o protocolo da Fifa, a cantora encontrou os jogadores alemães e tocou a taça do Mundial, que teoricamente só pode ser segurada por atletas das seleções campeãs e alguns chefes de estado. Não satisfeita, Riri ainda tirou algumas selfies, beijou alguns jogadores e compartilhou todas as fotos em seu Twitter.

Assim como Larissa Riquelme fez em 2010, com seu famoso celular no decote, Rihanna não foi escolhida ao cargo de musa por opção própria. As suas atitudes no decorrer do Mundial de 2014, contudo, fazem com que ela fique nesse posto. Concordam?

Rihanna tieta jogadores da Alemanha, toca na taça e mostra por que é a Musa da Copa

Sem mais artigos