O técnico do Boca Juniors, Carlos Bianchi, ficou bastante irritado com uma das perguntas feitas na coletiva de imprensa após a vitória de 1 a 0 sobre o Gimnasia La Plata, pela última rodada do Torneio Final, e encerrou a entrevista após ser questionado sobre o título conquistado pelo rival River Plate, que voltou a ser campeão argentino após seis anos de jejum, ao derrotar o Quilmes, no último domingo (18), por 5 a 0, no Monumental de Núñez.

“Se o clube marcou mais pontos que todos não há nada o que dizer, é campeão. Isso é uma lógica. Eu me preocupo somente com o Boca. Parece que o único que não joga bem é Boca. Até mais!”, disse Bianchi, que foi para o vestiário irritado após o questionamento de um dos repórteres.

Antes de deixar a sala de La Bombonera, contudo, o treinador fez questão de exaltar o meia Riquelme, fazendo um lobby para que o jogador de 35 anos renove seu contrato com o time argentino.

“Riquelme é o maior jogador da história do Boca, a renovação depende dele e dos dirigentes”, afirmou Bianchi, que enalteceu seu trabalho a frente do time desde seu retorno, em 2012. “Meu trabalho foi de baixo pra cima neste ciclo, é só ver como estava quando cheguei e como está o clube agora”, concluiu o técnico.

Sem mais artigos