Adversária do Brasil na Copa do Mundo, a seleção da Coreia do Norte, lanterna no ranking da Fifa entre as seleções do Mundial, chegou hoje à África do Sul rodeada do secretismo que caracteriza o país mais fechado do mundo.

“É genial para a República Democrática Popular da Coreia vir ao Mundial 2010 da Fifa na África do Sul. Desejamos ter sucesso no torneio”, foi tudo o que disse o técnico norte-coreano, Kim Jong-Hun, em sua chegada a Johanesburgo.

Ninguém sabe realmente quais são as táticas dos norte-coreanos, mas eles são lembrados pela única participação em uma fase avançada de um Mundial, na Inglaterra de 1966.

Há 44 anos, a Coreia do Norte foi capaz de surpreender a Itália, vencendo por 1 a 0, e de empatar com o Chile em 1 a 1, classificando-se para as quartas de final. E quando os norte-coreanos venciam Portugal por 3 a 0, a seleção de Eusébio virou e eliminou a adversária do torneio com uma vitória de 5 a 3.

Além do Brasil, os portugueses serão (novamente) adversários da Coreia do Norte nesta Copa, pelo Grupo G, ao lado também da Costa do Marfim.

Rival do Brasil, Coreia do Norte chega à África do Sul

Sem mais artigos
Sair da versão mobile