Um dos destaques brasileiros no MMA, a brasileira Bethe ‘Pitbull’ Correia roubou a cena no último sábado (26), durante o UFC 172, ao provocar a equipe “Four Horsewomen” (“Quatro Amazonas”), da atual campeã dos pesos-galos femininos da organização, Ronda Rousey. Logo após vencer o duelo contra Jessamyn Duke, uma das integrantes do time, a lutadora mostrou quatro dedos para a câmera e abaixou um, como se sinalizando que “uma já foi, faltam três”. A postura da paraibana agradou a atual detentora do cinturão.

“Foi esperta. É isso (provocação) que elas precisavam fazer. As garotas estão entendendo que precisam fazer as pessoas se interessarem (por elas)”, declarou Ronda Rousey no podcast The Fighter & The Kid, apresentado pelo lutador peso-pesado do UFC Brendan Schaub.

Com um compromisso já marcado para o UFC 175, contra a canadense Alexis Davis, dia 5 de julho, Ronda acredita que outro membro do seu quarteto por enfrentar a brasileira primeiro. Trata-se de Shayna Baszler.

“Essa garota está invicta. Ela vai enfrentar a Shayna, então ou a estreia da Shayna no UFC vai ser uma grande vitória, ou esta garota vai permanecer invicta, e vou ter uma grande luta valendo título porque esta garota vai ter vencido duas das minhas amigas e vai estar vindo atrás de mim. É um enredo. Agora, é o enredo da Shayna. Ou ela bate (Bethe) e segue adiante e ganha um nome maior, ou vai virar o meu enredo. Acho que Shayna pode lidar com ela e enfiar essa m*** na cara dessa garota, mas não há como perder nesta situação. É uma enorme vitória para a Shayna, ou uma grande promoção para uma luta. Se a Miesha Tate consegue uma disputa de título sem nem ter vencido nenhuma luta no UFC, esta garota que está invicta e bateu duas das minhas amigas pode ser uma luta muito interessante para mim”, analisou a campeã.

Invicta em oito lutas profissionais de MMA, sendo duas delas no UFC, Bethe Pitbull aguarda ansiosamente para saber qual será sua próxima adversário a ser anunciada pela organização. Favorita de Ronda, Shayna Baszler desistiu recentemente de um combate contra Sarah Kaufman, no TUF Nations Finale, no início de maio, por conta de uma lesão.

Sem mais artigos