Enganou-se quem imaginou uma vitória fácil do Santos. A equipe paulista visitou o Flamengo do Piauí nesta quarta-feira (11) e no estádio Albertão, em Teresina, não passou de um empate em 2 a 2, com duas assistências de Neymar, muito querido pela torcida. O resultado força uma partida de volta, já marcada para a próxima quarta-feira (17), na Vila Belmiro.

No primeiro tempo, quem tomou a atitude foi o Santos, que atacava com perigo. Chutes de fora da área deram sustos na torcida piauiense. Aos 26, Neymar acertou um lindo passe de letra, que deixou Giva tranquilo tirar o goleiro e marcar: 1 a 0.

Só quatro minutos depois, o camisa 11 santista agiu novamente. Em cruzamento, Neymar achou Montillo, que cabeceou para ampliar.

Mas ainda no primeiro tempo, outro personagem começava a roubar a cena. Depois de ataque rápido aos 32 minutos, Lúcio Bala entrou na área e o goleiro Rafael o derrubou. Então, o ex-corintiano Edson Di começou a roubar a cena, foi para a cobrança e, com uma bomba, diminuiu.

Na segunda etapa, o Santos voltou sem a mesma força e viu o dono da casa com o controle do jogo. Logo aos nove minutos, o mesmo Edson Di levou a torcida da casa ao delírio.

Em falta pela esquerda, o meia cobrou com força. A bola ainda bateu na barreira, mas morreu no barbante. Empate e festa.

A cada toque na bola, Neymar era vaiado, e chegou a ser xingado quando caiu e ficou sentido uma das pernas. A torcida pedia mais um gol do Flamengo, que acabou não vindo.

Os mandantes, porém, utilizavam das faltas para parar o ímpeto santista, que chegou até a marcar, com Cícero. Mas a jogada foi ilegal já que Neymar, antes de tocar para o meia, matou a bola com a mão.

A partida ainda teve tempo para a expulsão de Laércio, aos 42, e um gol anulado de Neymar, que estava impedido quando Montillo cruzou na cabeça do atacante. Ainda assim, o placar continuou com a igualdade anotada e comemoração dos piauienses, que jogarão a partida de volta semana que vem.

Sem mais artigos