O reencontro do Santos com a Vila Belmiro marcou a última partida da equipe antes da estreia na Copa Libertadores, diante dos venezuelanos do Deportivo Táchira, na próxima terça-feira (15). Apesar de algumas falhas defensivas, o Peixe ganha mortal extra para o encontro fora de casa. Com a vitória por 2 a 0 sobre o Noroeste, os comandados de Adilson Batista dormem na liderança do Paulistão, com 19 pontos. O Palmeiras, com um ponto a menos, pode recuperar a ponta neste sábado caso bata o Americana, no Pacaembu.

A estreia de Arouca na temporada 2011 e o retorno de Zé Eduardo, que vai para o Genoa, da Itália, no meio do ano foram atrações à parte no jogo. Enquanto o volante atuou por 60 minutos e deu sinais de recuperação de contratura na coxa direita, o atacante fez as pazes com o gol. Aos 9 minutos da primeira etapa, o “artilheiro do amor” se aproveitou de contragolpe rápido puxado por Diogo, recebeu passe na medida e tocu com tranquilidade para as redes na saída do arqueiro do “Norusca”.

De qualquer forma, o esquema tático 3-6-1 montado pelo técnico da equipe da cidade de Bauru confundiu o Peixe, que saiu com velocidade no ataque, mas acabou refém de inúmeras investidas do adversário alvirrubro. Prova disto foi a grande exibição do goleiro Rafael, que executou pelo menos três grandes defesas ao longo don confronto.

Quando não fez belas intervenções, o arqueiro do Peixe soube atrapalhar o Noroeste. Aos 5 minutos do tempo regulamentar, Zé Carlos teve a bola na marca do pênalti para empatar e complicar a partida. O sangue frio do arqueiro alvinegro levou o atacante bauruense a tentar tirar a bola demais de seu alcance. Como resultado, o arremate saiu pela linha de fundo.

O cenário se inverteu dois minutos mais tarde. Diogo foi derrubado na área e Elano partiu de forma irreconhecível para a cobrança. Como num tiro de meta, o jogador da Seleção Brasileira na última Copa do Mundo “isolou” em direção às arquibancadas da Vila Belmiro.

No entanto, a possibilidade de matar o jogo com maior facilidade não abateu o time da casa. Com um “pombo sem asa” de fora da área, o jovem Felipe Anderson acertou o ângulo do Noroeste aos 25 minutos e definiu o triunfo por 2 a 0. Daí para frente bastou ao Peixe tocar a bola no meio-campo e se segurar defensivamente para evitar qualquer surpresa por parte dos rivais do interior paulista.

De olho na Libertadores, o Peixe só volta a campo pelo Paulistão daqui a nove dias. Em 20 de fevereiro, Adilson Batista e companhia vão ao Pacaembu para encarar o clássico contra o Corinthians.

Sem mais artigos