A situação tá complicada, né torcedor palmeirense? A Sociedade Esportiva Palmeiras pode ser rebaixada pela terceira vez em 12 anos, pior resultado entre os quatro grandes de São Paulo. Culpa da diretoria, do time… isso já não importa mais. O Palmeiras vai chegar na última rodada a apenas um ponto da zona de rebaixamento, acima de Vitória e Bahia. Para o Verdão depender dele mesmo ele precisa vencer o Atlético Paranaense e chegar aos 42 pontos. O Bahia está com 37 pontos e o Vitória com 38.

Um dos problemas é que o Vitória, que está a apenas um ponto do Palmeiras, vai jogar contra o Santos. Historicamente os rivais não fazem corpo mole para ferrar quem tá precisando (lembram quando o São Paulo salvou o Corinthians do rebaixamento no Paulistão?), mas nunca se sabe, né?

Mesmo assim, se tudo der errado, não se preocupe palmeirense: a Série B não é tão ruim quanto parece. E vamos mostrar pra você o porquê.

 

1) Volta ao futebol pegado

Quem assiste a jogo da Série A sabe como cada vez mais os times estão retrancando. A partida não sai daquela enrolação do meio-campo e os dois times parecem sempre ter medo de levar o gol. Na Série B o negócio é mais embaixo: por mais que o nível técnico caia um pouco, quem curte um futebol mais pegado sabe que é na Segunda Divisão que o futebol raçudo tem vez.

 

2) Estádios sem “padrão FIFA”

Aqui eu falo com os torcedores antigos, nostálgicos, que lembram como era assistir a uma partida em um estádio aos moldes brasileiros: arquibancada e alambrado. Se você é daqueles que nunca vai se contentar em ter que ficar assistindo ao jogo sentadinho aos moldes europeus e ter que pagar uma fortuna no ingresso (saudades ingressos a R$ 20,00), a Série B pode te render bons momentos.

 

3) Allianz Parque será o melhor estádio da competição

allianzparque

Para você que não se importa com a modernização dos estádios brasileiros, o Allianz Parque pode ser um grande aliado do Palmeiras caso ele seja rebaixado. Além disso, a arena palmeirense será de longe o melhor e mais moderno estádio da competição, enquanto na Série A ele sofra forte concorrência de outros estádios “padrão FIFA”.

 

4) Vai dar pra conhecer o Brasil

A Série B vai contar com 20 times de 9 estados brasileiros, incluindo Maranhão e Pará que não têm nenhum representante na Série A. Se você acompanha seu time onde quer que ele vá, fique esperto pois novos destinos te esperam!

 

5) Série B é mais disputada do que parece

b

 

Veja a tabela final da Série B. O Vasco, considerado o maior time da competição, ficou apenas em terceiro lugar. Dois time ainda lutavam pelo título na última rodada e três times tinham chance à ultima vaga na Série A do ano que vem. Convenhamos que é muito mais emoção do que na Série A. Além disso, a tabela mostra o crescimento dos times considerados menores. Se o Palmeiras cair, vai dividir o favoritismo com o Botafogo, mas isso não quer dizer que eles vão se sair bem no campeonato. Não existe mais time bobo no futebol, meu amigo!

 

6) O time pode se dedicar mais à Copa do Brasil

Apesar de ser uma competição difícil, o Palmeiras tem tudo para levar a Série B na tranquilidade (caso o elenco seja renovado). Confirmando-se isso, a equipe alviverde vai poder se concentrar mais na Copa do Brasil, torneio o qual foi campeão no mesmo ano em que foi rebaixado. A Copa pode levar o time para a Libertadores 2016, mesmo sem disputar a Primeira Divisão, o que carimbaria com mais respeito o retorno do Verdão.

7) Entra como favorito na competição

Há quanto tempo o Palmeiras não entra como favorito em um campeonato? Apesar da grandeza do clube, faz tempo que seu plantel não é considerado um dos melhores de qualquer competição. O favoritismo serve tanto para dar confiança ao time como impor respeito ao adversário, que pode se encolher diante o respeito à outra equipe.

 

8) Série B não diminui a grandeza do time

Decisão da Taça Cidade de São Paulo de 1940, entre Palestra Itália e Corinthians

Decisão da Taça Cidade de São Paulo de 1940, entre Palestra Itália e Corinthians

Nada, nem ninguém, poderão apagar ou diminuir a história do Palmeiras. Resumir uma história centenária em apenas 12 anos de sofrimento é falta de conhecimento da história do futebol. Mesmo se o rebaixamento se concretizar, a Sociedade Esportiva Palmeiras vai continuar gigante. Os maus resultados nos últimos anos mostram um desequilíbrio político dentro do clube que se reflete dentro de campo. Cabe ao torcedor não deixar que política alguma prejudique seu time de coração. Cobre e fique em cima dos cartolas, porque quase tudo é culpa ou mérito deles. O Palmeiras continua e continuará gigante, independente do desfecho desse Brasileirão.

9) Exemplo do arquirrival

Corinthians_Club_World_Cup_2012

Por mais que seja sempre difícil elogiar o principal rival, o Palmeiras pode e deve usar o Corinthians como exemplo. Após ser rebaixado pela primeira vez em sua história em 2007, o Timão aprendeu com os erros, se reestruturou e foi campeão de quase tudo. Já em 2008, o Corinthians foi vice-campeão da Copa do Brasil. No ano seguinte, foi campeão invicto do Paulistão e conquistou a Copa do Brasil com Ronaldo vestindo a camisa 9 da equipe. Em 2010, teve a construção do seu estádio anunciada. Em 2011, foi campeão do Brasileirão. Em 2012, campeão invicto da Libertadores e do Mundial.
Já o Palmeiras parece não ter mudado nada desde o último rebaixamento. O Palestra precisa dar uma olhada no rival e se espelhar, mesmo que a sua maneira.

10) Mais do que nunca, o torcedor vai ser protagonista

Todo mundo está aguardando qual vai ser a reação dos palmeirenses após o término do campeonato. Se não for rebaixado, será que vai ter comemoração ou vaias? E se for rebaixado? A pergunta mais importante, porém, é: e ano que vem? Mais do que nunca o Palemiras precis ade sua torcida. Precisa dela apoiando dentro de campo e cobrando fora dele. Paulo Nobre acaba de ser reeleito pelos sócios do clube e prometeu arrumar a casa. E você, palmeirense, como vai reagir?

 

Sem mais artigos