A seleção argentina encontrará em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, uma estrutura de alto nível, batizada de Cidade do Galo, que nada mais é do que o centro de treinamento do Atlético Mineiro, instalação que enche de orgulho a diretoria do clube.

“Quem é do mundo da bola fica impressionado com uma estrutura que tem cinco campos, hotel de qualidade com 35 quartos”, afirmou com exclusividade à Agência Efe o vice-presidente do clube, Daniel Nepomuceno.

A ida da bicampeã mundial para Minas Gerais foi definida de maneira muito rápida. Segundo o dirigente, tudo começou em outubro a partir do primeiro contato da Associação de Futebol Argentina (AFA). As conversas foram tão breves que sequer houve tempo para abrir as portas do local para outra delegação.

“Várias seleções nos procuraram: Espanha, Inglaterra, Costa Rica. Acho que houve outras, mas como a Argentina foi a primeira a se interessar e fechou rapidamente, não fazia sentido mostrar para nenhuma outra”, disse Daniel.

Além dos campos e do hotel, a Cidade do Galo conta com restaurante, cozinha semi-industrial, auditório, sala de fisiologia, departamento médico e odontológico, vestiários, academia completa com equipamentos de última geração, piscina aquecida, tanque de gelo, caixa de areia, lavanderia e sala de jogos.

Além das instalações de hospedagem que são utilizados pelo elenco profissional, o Atlético também deixará à disposição da delegação argentina o hotel destinado aos jogadores das equipes de base, com capacidade para 90 pessoas.

O CT do time mineiro foi eleito em 2010 o melhor do Brasil, em uma pesquisa da Universidade Federal de Viçosa (UFV), mas a diretoria admite que um certo camisa 10 pode ter ajudado no acerto com uma das maiores potências do futebol mundial.

“Não houve conversa (com os jogadores). Eles ficam sabendo disso apenas pela imprensa, mas evidente que o fato de um jogador como o Ronaldinho ter escolhido o Atlético influencia, o clube fica mais exposto”, enalteceu Daniel.

Os jogadores do campeão continental carimbam o que foi atestado academicamente e confirmam que a Cidade do Galo apresenta estrutura semelhante a de centro de treinamentos de gigantes do futebol mundial.

“Eu costumo dizer que é a minha mansão, muito melhor que alguns hotéis cinco estrelas. Além disso, aqui temos muita privacidade para trabalhar. Tenho certeza que os argentinos vão gostar”, garantiu à Efe o atacante Diego Tardelli.

O local de treinos da albiceleste está a cerca de 20 quilômetros do Aeroporto Internacional de Confins, o principal de Minas Gerais. Já do estádio do Mineirão, onde a seleção fará sua segunda partida, contra o Irã, a distância é de pouco mais de 30 quilômetros, o que representa uma viagem de 40 minutos.

Além do confronto contra os iranianos em Belo Horizonte, a Argentina jogará no Rio de Janeiro, contra a Bósnia, e em Porto Alegre, diante da Nigéria.

Veja mais fotos do CT do Galo na galeria acima!

 

Sem mais artigos