Mesmo jogando em território adversário, no estádio FedEx Field, em Washington, a seleção brasileira não teve dificuldades para vencer os Estados Unidos por 4 a 1 em amistoso nesta quinta-feira e chegar assim à sétima vitória consecutiva e ao nono jogo seguido de invencibilidade.

A última derrota do Brasil aconteceu em agosto de 2011, 3 a 2 contra a Alemanha. De lá para cá, incluindo o Superclássico das Américas diante da Argentina, que foi disputado apenas com atletas que atuam no futebol local, foram oito vitórias e um empate.

Atacando mais desde o início, a equipe do técnico Mano Menezes fez 1 a 0 aos 11 minutos do primeiro tempo. Damião chutou de fora da área, acertou a mão de Onyewu, e o árbitro marcou pênalti. Neymar cobrou e abriu o placar.

Aos 26, Neymar bateu escanteio da esquerda, Thiago Silva apareceu livre dentro da pequena área e cabeceou para o gol, ampliando a vantagem, que foi diminuída ainda antes do intervalo, aos 44. Johnson cruzou e Gomez, também de cabeça, fez o de honra dos donos da casa.

Mas não houve muito tempo para os americanos pensarem em reagir. Logo aos seis minutos da etapa final, a seleção trocou passes no ataque, Neymar tocou da esquerda para o meio e Marcelo deixou o dele.

A poucos minutos do fim, aos 41, Alexandre Pato marcou sua volta à seleção com um gol. Marcelo levantou da esquerda, o atacante do Milan matou bonito no peito e arrematou no canto direito.
Depois de ter vencido os EUA nesta quarta-feira e a Dinamarca por 3 a 1 no último sábado, em Hamburgo (Alemanha), o Brasil se prepara para outros dois amistosos em território americano. Neste domingo, no Cowboys Stadium, em Dallas, o adversário será o México; seis dias depois, haverá o clássico contra a Argentina no estádio MetLife, em Nova Jersey.

Sem mais artigos