Não foi desta vez que a russa Yelena Isinbayeva obteve o 28º recorde mundial da carreira, mas, com uma marca de 4m80, a musa conquistou neste domingo em Istambul o quarto título mundial da carreira no salto com vara em pista coberta, numa prova em que não teve a concorrência da brasileira Fabiana Murer, atual campeã.

Fabiana decidiu começar a competir apenas a partir de maio, dois meses antes dos Jogos Olímpicos, e por isso não defendeu o título alcançado em Doha, no Catar, em 2010.

Duas semanas após voltar a quebrar um recorde mundial, com um salto de 5m01 em Estocolmo, aumentando sua coleção para 28, Isinbayeva deixou para trás o mau desempenho do último Mundial Indoor, em que foi apenas a quarta colocada.

Isinbayeva esperou a marca de 4m70 para começar a saltar. A essa altura, restavam apenas três concorrentes: a alemã Silke Spiegelburg, a francesa Vanessa Boslak e a britânica Bleasdale.

Os 4m70 foram suficientes para a composição do pódio, já que Spiegelburg não os superou. Boslak e Bleasdale passaram, mas não superaram a marca de 4m80 e foram prata e bronze, respectivamente. A musa russa então tentou, sem sucesso, voltar a bater o recorde, com a barra em 5m02.

Isinbayeva parecia imersa em uma grave crise após alguns fracassos em Mundiais, tanto ao ar livre (Berlim 2009 e Daegu 2011) como em pista coberta (Doha). Abandonou o técnico Vitaly Petrov para voltar com Evgeny Trofimov, que a treinou por toda a vida. E a mudança começa a sortir efeitos neste domingo.

Além de Fabiana, outra que não esteve em Istambul foi a americana Jenn Suhr, número dois do mundo na modalidade, que machucou o tendão de Aquiles pouco antes da competição.

Sem competir com Fabiana Murer, Isinbayeva obtém 4º ouro em Mundiais Indoor

Sem mais artigos