Se os holandeses são conhecidos pelo futebol bonito e a camisa laranja, tem outra característica nos times e seleções daquele país que sempre chamam a atenção. Geralmente tem um “van alguma coisa” – menos na seleção que entra em campo nesta segunda-feira (23) contra o Chile, na Arena Corinthians.

Tal fato não acontece desde o ano de 1996, quando enfrentou a China em um amistoso, a Holanda sempre teve alguém com as três letrinhas que precedem o sobrenome de algum jogador. Quem salientou esta notícia foi o jornal holandês Algemeen Dagblad.

Ou seja, foram 221 jogos consecutivos que a Holanda teve Van Bronckhorst, Van Bommel, Van der Meyde, Van der Wiel, Van der Vaart etc.

Vale salientar também que, talvez, a “geração de vans” esteja acabando, já que somente Robin Van Persie faz parte da classe dentre os 23 convocados pelo técnico Louis Van (aí sim, tem ‘van’) Gaal. O atacante está suspenso do jogo por ter tomado dois cartões amarelos.

Veja abaixo o time que hoje enfrenta o Chile:

Cillessen; Janmaat, Vlaar, De Vrij e Blind; De Jong, Wijnaldum e Sneijder; Robben, Lens e Kuyt.

E, abaixo, os 23 chamados por Van Gaal:

Goleiros: Jasper Cillessen (Ajax), Tim Krul (Newcastle) e Michel Vorm (Swansea)

Defensores: Daley Blind (Ajax), Stefan de Vrij (Feyenoord), Daryl Janmaat (Feyenoord), Terence Kongolo (Feyenoord), Bruno Indi (Feyenoord), Paul Verhaegh (FC Augsburg), Ron Vlaar (Aston Villa) e Joel Veltman (Ajax Amsterdam)

Meias: Jordy Clasie (Feyenoord), Jonathan de Guzman (Swansea), Nigel de Jong (Milan), Leroy Fer (Norwich City), Arjen Robben (Bayern de Munique), Sneijder (Galatasaray) e Georginio Wijnaldum (PSV)

Atacantes: Memphis Depay (PSV), Huntelaar (Schalke 04), Kuyt (Fenerbahce), Jeremain Lens (Dynamo de Kiev) e Robin van Persie (Manchester United)

Sem mais artigos