A semifinal da Liga dos Campeões entre Barcelona e Chelsea vai promover o reencontro entre Josep Guardiola e Roberto Di Matteo, hoje técnicos, que se enfrentaram 12 anos atrás vestindo a camisa das equipes que hoje comandam.

 

O duelo aconteceu na temporada 99/2000, quando os times se encontraram nas quartas de final da competição. O Barça ainda sonhava com seu segundo troféu de Liga dos Campeões, enquanto o Chelsea não passava de uma equipe mediana na Inglaterra.

Na partida de ida, vitória dos londrinos por 3 a 1, que obrigou o time catalão a buscar uma das grandes viradas de sua história.

No Camp Nou, o Barça que tinha Rivaldo, Figo, Kluivert e Guardiola, entre as estrelas, repetiu o placar da ida e na prorrogação venceu por 2 a 0. Di Matteo era titular do Chelsea, clube no qual chegou em 1996, vindo da Lazio.

O reencontro entre os técnicos acontecem nos dias 18 e 24 de abril e vale uma vaga na decisão do maior torneio de clubes da Europa, que acontece dia 19 de maio, em Munique, na Alemanha.

Depois dessas quartas de final em que Guardiola e Di Matteo duelaram, os times se tornaram rivais habituais na Liga dos Campeões, principalmente depois que o Chelsea virou uma potência do futebol mundial. Em 2004/05, as equipes jogaram pelas oitavas de final. No primeiro jogo, 2 a 1 para o Barcelona no Camp Nou. Na partida de volta, um emocionante 4 a 2 para o Chelsea, com Ronaldinho Gaúcho marcando duas vezes e com John Terry marcando de cabeça no fim do jogo.

Na temporada seguinte, novo duelo nas oitavas, com uma vitória do Barça por 2 a 1 e um empate por 1 a 1 na volta. Estrelado por Ronaldinho Gaúcho, o clube catalão acabou conquistando naquele ano seu segundo título da Liga dos Campeões.

Em 2006/07, os rivais caíram na mesma chave da competição. O Chelsea venceu em Londres por 1 a 0 e depois seguraram empate em 2 a 2 em Barcelona. Os dois times só não sabiam que dois anos depois estava guardado o momento de maior rivalidade da história do confronto.

Com um empate de 0 a 0 na ida, um gol de Iniesta, selando novo empate por 1 a 1, na volta, na Inglaterra, selou a classificação do Barça para a decisão da Liga dos Campeões, que acabou conquistando. Aos ingleses restou reclamar da atuação do árbitro, lamentada até hoje.

Sem mais artigos