A decepcionante passagem de Rivaldo pelo São Paulo, onde ocupa a reserva, pode fazer com que o jogador volte a assumir a função de presidente do Mogi Mirim, equipe que vem mal no Campeonato Paulista.

Para evitar quaisquer comentários, já que o Tricolor iria enfrentar a equipe do interior na competição, ele se afastou do cargo. Entretanto, como isso não acontecerá mais e ele não anda jogando, já cogita a ideia ao término do Campeonato Paulista. “Eu poderia retornar tranquilamente após o Paulistão. Não terá confronto entre Mogi e São Paulo. Não vejo problema. Eu vou ficar até o fim do contrato no São Paulo”.

O São Paulo, inclusive, usará (sem pagar) o estádio do Mogi Mirim para compensar a perda de um mando de campo que teve por conta de incidentes no clássico contra o Corinthians – uma cortesia do jogador/presidente.

“Claro que nenhum jogador fica feliz em não estar jogando, mas vou me empenhar ao máximo para aparecer. Eu não vou perder a cabeça por estar no banco, as oportunidades vão surgir. Quem sabe o Rivaldo não vai entrar e fazer um gol, o gol do titulo e ficar na historia”, disse.

Sem mais artigos