Diego Simeone, técnico do Atlético de Madri, respondeu a ninguém mais, ninguém menos que o presidente da Espanha, Mariano Rajoy. O político é torcedor do Real Madrid, e torcerá logicamente para que este ganhe a Liga dos Campeões em cima do time do treinador argentino, na final marcada para o próximo dia 24 de maio, em Lisboa.

“Tiro o chapéu ao Atlético, mas quero que ganhe o Real”, disse Rajoy à emissora Cadena Ser.

Simeone não achou estranha a torcida da personalidade espanhola, já que ambos os times que duelarão pelo título europeu são do mesmo país, e da mesma cidade e, em situações assim, dificilmente pessoas como Rajoy mostram sua real torcida. Assim, “El Cholo” elogiou a honestidade do homem público.

“Por mim tudo bem, ele é uma pessoa que opta pela transparência e eu gosto disso. Pode-se trocar de tudo, menos de mãe e de time do coração”, brincou o treinador.

Resta saber qual o time do peito de Simeone. Como jogador, começou no Vélez Sarsfield e passou por Pisa, Sevilla, Atlético de Madri, Internazionale, Lazio, Atlético novamente e pendurou as chuteiras no Racing de Avellaneda. Como técnico, trabalhou neste mesmo clube argentino, além de Estudiantes de La Plata, River Plate, San Lorenzo, Catania e retornou ao Racing, até voltar para o Atlético de Madri como técnico, em 2011.

Fica difícil descobrir qual escudo o argentino carrega no coração.

Sem mais artigos