Uma das marcas registradas da última Copa do Mundo, o hino nacional brasileiro, cantado sempre a capela pelo torcedor durante os jogos do Brasil, foi executado de uma forma bastante inusitada durante uma partida na noite da última quarta-feira (06), em Campinas, sem o mesmo glamour do mundial ou mesmo o tão falado padrão Fifa. Antes do duelo entre Red Bull Brasil e XV de Piracicaba, válido pela quinta rodada da Copa Paulista, o sistema de som do Estádio Moisés Lucarelli falhou e o rádio de um carro estacionado próximo ao gramado foi o responsável por executar o hino.

Com todas as portas abertas, o automóvel ficou posicionado em frente ao setor das cadeiras cativas do estádio da Ponte Preta e, graças a um CD, foi possível reproduzir o hino nacional, mesmo com baixa potência e sem o torcedor ouvir com uma qualidade audível.

O narrador esportivo Leandro Bollis, da rádio 105 FM de São Paulo, estava no estádio e fez um registro da cena, publicada na mesma hora em seu perfil no Twitter. “Sistema de som ‘diferente’ – carro com as portas em Campinas para execução do hino nacional. Essa é a Copa Paulista”, escreveu o jornalista.

Na imagem, é possível notar que, mesmo com o som ruim, os jogadores seguiram o protocolo conforme exige a lei estadual de São Paulo e ficaram perfilados até o encerramento da execução. Além dos jogadores, 76 torcedores pagaram ingresso para assistir o empate em 1 a 1 entre Red Bull Brasil e XV de Piracicaba.

Estádio da Ponte Preta, o Moisés Lucarelli é usado pelo Red Bull Brasil nas partidas em que o time atua como mandante. Sendo assim, em dias de jogos da equipe caçula do futebol paulista, todos os serviços locais ficam sob responsabilidade do clube que fez o aluguel.

Sem mais artigos